Parques Municipais

Parque Natural Municipal de Niterói (PARNIT)

Reaberto ao público: DECRETO Nº 12756/2017 em 18 de agosto de 2017.
 

Área: 32 mil m²

 

Localização: localizado no alto do Morro da Correção, no Centro da cidade de Niterói, com acesso pela Rua Vladimir Alves Machado.

Foto: Leonardo Simplício/Prefeitura de Niterói

Parque municipal Eduardo Travassos (Parque das Águas)

                                                                           

 

 

                                                                               

 

 

 

 

 

 

 

Tem como objetivos básicos:  promover a sustentabilidade do entorno para o uso dos recursos naturais, estimulando o desenvolvimento integrado da região com auxílio da educação ambiental; contribuir com a amenização climática;  estimular e auxiliar as pesquisas científicas do patrimônio natural, material e imaterial e favorecer o uso recreativo e cultural do parque, de forma adequada, pela sociedade.

 

Horário de funcionamento: Terça à domingo de 9 horas ás 20 horas.

O que encontrar no parque: parque infantil, academia e equipamentos variados para a terceira idade além de jardim sensorial com plantas de diferentes texturas e aromas para o tato e olfato. Para garantir a acessibilidade de cadeirantes e portadores de necessidades especiais, além da população em geral, o espaço conta agora com elevador de acesso. Outro equipamento que promete agradar aqueles que forem ao revitalizado Parque das Águas é o novo auditório. Com capacidade para até 60 pessoas, o local vai ser utilizado para a exibição de filmes e a realização de exposições variadas como, Dia Mundial da Água, Semana do Meio Ambiente, reuniões da COMAN ( Concelho Municipal do Meio Ambiente), ações de educação ambiental além de diversas palestras e capacitações.

Principal atração: A história de Niterói está diretamente ligada à água, e o desenvolvimento urbano só foi possível depois da criação de um sistema para abastecer a população, no inicio dos anos de 1880, quando foi construída uma das maiores joias do parque: o Reservatório da Correção, com capacidade para nove milhões de litros de água, que ainda abastece parte do Centro e da Zona Sul.

Seu terreno pertencia à antiga aldeia dos índios de São Lourenço. Composto de duas câmaras quadradas, semi-enterradas, e separadas por grossas paredes, o reservatório possui cobertura em abobadilha de berço, recoberta com uma camada de terra. Pelo exterior, tem altura de 1,50m, enquanto internamente possui 6m de profundidade.

Em 1998, foi objeto de tombamento pelo INEPAC, juntamente com outros reservatórios de valor histórico no estado do Rio de Janeiro

Foto: Bruno Costa

 

Aberto ao público: DECRETO Nº 11744/2014 - em 23 de outubro de 2014.

Área: 16,3 milhões de m²

Localização territorial do PARNIT, 03 (três) setores:
I - Setor Guanabara: incorpora a Ilha da Boa Viagem, a Ilha dos Cardos, a Pedra de Itapuca, a Pedra do Índio e as cavernas existentes próximas ao Museu de Arte Contemporânea de Niterói.
II - Setor Montanha da Viração: incorpora o Morro do Cantagalo, o Morro da Viração, o Morro do Imbuí, a Ilha dos Amores e a Ilha das Duas Irmãs.
III - Setor Costeiro/Lagunar: incorpora a Ilha do Veado, o afloramento rochoso Ponta da Galheta (também conhecido como Pedra da Baleia), a Praia do Sossego e a Laguna de Piratininga.

Horário de funcionamento: Todos os dias de 7 horas ás 18 horas.

Tem como objetivos básicos: Manter e proteger a biodiversidade e os recursos genéticos do território; promover a sustentabilidade do entorno para o uso dos recursos naturais, estimulando o desenvolvimento integrado da região com auxílio da educação ambiental; preservar e conservar o sistema hidrográfico local, bem como favorecer a recarga natural do lençol freático; contribuir com a amenização climática; minimizar os riscos de erosão na região onde está inserido proteger todas as espécies vegetais e animais, bem como os ecossistemas a que pertencem, as belezas cênicas das paisagens, monumentos naturais, sítios arqueológicos e outros ativos culturais; estimular e auxiliar as pesquisas científicas do patrimônio natural, material e imaterial e favorecer o uso recreativo e cultural do parque, de forma adequada, pela sociedade.

O que encontrar no parque: A área de maior visitação do setor localiza-se no Morro da Viração, onde está compreendido o antigo Parque da Cidade, o qual utiliza-se bastante para prática de atividades como caminhadas, corridas de aventura, mountain bike, parapente e asa-delta, além de um lindo pôr do sol.

O setor Montanha da Viração possui três trilhas principais, as quais se iniciam pelo bairro de São Francisco. A trilha do Santo Inácio alcança o ponto mais alto do PARNIT, nesta há mirantes com vistas panorâmicas de Niterói, além de ser um local com grande atratividade para a prática de birdwatching (observação de aves). Outra trilha é a do Bosque dos Eucaliptos que faz parte do Caminho Tupinambá, esta passa por um bosque de eucaliptos com pontos ótimos para observação da paisagem e realização de piqueniques. A terceira, Trilha dos Platôs, possui dois mirantes com vista para região Oceânica sendo um deles a antiga rampa de voo livre, atualmente desativada.

O Setor Guanabara compreende as Pedras de Itapuca e dos Índios, as cavernas costeiras situadas nas encostas, sob o Museu de Arte Contemporânea – MAC, além das Ilhas da Boa Viagem e dos Cardos, na Baía de Guanabara.

A Ilha da Boa Viagem é conectada à orla por uma ponte de pedestre e por uma faixa de areia, que fica submersa na maré alta, situa-se na extremidade oeste do arco da Praia da Boa Viagem. Abrigando a Igreja da Nossa Senhora da Boa Viagem, datada do século XVII, a ilha permaneceu por mais de 20 anos fechada e no ano de 2016 foi reaberta para visitação guiada.

Foto: Praia do Sossego

Fotos: Atlas

Endereço:

Rua Visconde de Sepetiba

N° 987, 10° andar

Centro, Niterói, RJ

CEP: 24.020-206

Telefones:

(21) 2613-2283

(21) 2622-7631

(21) 2620-0403, Ramal 338